outubro 15, 2020

0

A população pessoense tem no advogado João Alberto Cunha Filho uma qualificada opção, no próximo dia 15 de novembro para representá-la na Câmara Municipal da Capital. “O meu intuito é dar a minha assessoria jurídica, minha contribuição para o município, sem deixar o meu ofício, porque eu não acho correto você viver da política, você tem que viver para a política”, afirmou.

Segundo João Alberto, como é popularmente conhecido, o que o motivou a disputar um mandato de vereador pelo Patriotas foi ter identificado na pessoa do presidente da República, Jair Bolsonaro a possibilidade de chegar a um cargo público eletivo sem se vender, sem ter moeda de troca e sem se corromper.

Outra fonte de inspiração para ele foi o deputado estadual, delegado de polícia e candidato a prefeito Wallber Virgolino, o qual, por sua honestidade, conduta retilínea e destemor, sempre foi merecedor de sua admiração. “Como Wallber, bem como o Cabo Gilberto fazem parte do legislativo estadual, isso também me incentivou a aceitar esse desafio”, acrescentou.

João Alberto defende uma perspectiva legislativa conjunta entre Câmara Municipal e Assembleia Legislativa, em favor da categoria dos Oficiais de Justiça do Estado, que vem sofrendo reiteradamente por anos um verdadeiro massacre do Tribunal de Justiça. “Direitos que já estavam consolidados estão sendo retirados e além disso diversos pleitos legais, justos, corretos, que são pleiteados pela categoria, não recebem nunca um sim, a negativa é sempre um padrão de comportamento do TJ”, desabafou.

Recentemente, ele foi recebido pela diretoria executiva do Sindicato dos Oficiais de Justiça da Paraíba (Sindojus-PB), na sede da entidade, no bairro de Jaguaribe, ocasião em que, acompanhado dos deputados Cabo Gilberto e Wallber Virgolino, expôs ideias e colheu sugestões da categoria.

Quem é

João Alberto iniciou o curso de Direito ainda aos 19 anos de idade e como à época não tinha uma qualificação profissional, começou a ministrar aulas de Ciências no Colégio Anglo, o que o levou a cursar licenciatura curta em ciências na UFPB. Concluído o curso de Direito, fez pós-graduação em Direito Constitucional e Financeiro, e pela sua condução e dicção, foi encaminhado para fazer o curso de Teologia na UNIGRAN. Após fazer o seminário no ITEBES, está agora concluindo o curso superior em Gestão Pública (Tecnólogo).

Ele se encontra ainda, prestes a fazer a defesa de tese no doutorado em Ciências Jurídicas e Sociais na Universidade Museu Social Argentino.