Notícias

0

Servidores do Judiciário: entidades se re?nem e não descartam paralisa?A reunião entre as entidades representativas dos servidores do Judiciário discutiu, mas não foi levantada a possibilidade de greve, até mesmo porque s? pode ser decidida em assembléia com a categoria.

O SINJEP e o AOJEP, sugeriram enviar um ofício ao presidente do Tribunal de Justiça, Ant?nio de P?dua para que seja marcada uma reunião e o esboão do PCCR seja revelado, no entanto, o SOJEP e a ASTAJ não consideram a alternativa como a opção mais adequada e pretendem convocar uma assembléia

?Marcamos a assembléia para o próximo dia 15, quando vamos discutir v?rios pontos, inclusive, a possibilidade de paralisação?, declarou o presidente do SOJEP, Benedito Fonseca.

O PCCR define pontos que vão desde a estrutura no Judiciário até a questão salarial. Os vencimentos dos Oficiais de Justiça estão em defasagem há mais de dez anos, em aproximadamente 87%.

A principal reivindicação da categoria ? a participação direta na elaboração do plano, uma vez que o mesmo ? definido por uma equipe constitu?da pelo TJ. No dia 21 de maio, os representantes das entidades chegaram a se reunir com o presidente, onde solicitaram a apresentação do PCCR, o que foi negado.

Em todo o Estado, existem cerca de 2.500 servidores da Justiça.