Notícias

0

Diretores do Sindojus e da Astaj estiveram reunidos na cidade de Campina Grande, discutindo a convergência de ações pelas duas entidades, voltadas ao início de estudos pelo Tribunal de Justiça, de estudos para viabilizar a implantação do serviço voluntário no Judiciário paraibano, a ser regulamentado mediante Resolução aprovada pelo Pleno.

O presidente do Sindojus, Benedito Fonsêca, afirmou que a matéria está sendo analisada pela diretoria jurídica e advertiu para os efeitos da medida, extremamente danosos para os servidores e jurisdicionados, a partir da burla à nunca tão necessária realização de concurso público, passando por interesses outros que não os meramente voluntários, além da segurança jurídica dos atos por eles praticados.

Para o diretor jurídico Alfredo Miranda, “a admissão do trabalho voluntariado, em tese não redunda em infortúnio aos servidores, desde que a legislação pátria seja respeitada pelo Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba. Eis o receio”.

Equipe Sindojus

Comentários ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *