Notícias

0

Os representantes da executiva do Sindicato dos Oficiais de Justiça do Estado da Paraíba (Sindojus-PB) e da Federação Nacional dos Oficiais de Justiça do Brasil (Fenojus), Joselito Bandeira e Alfredo Miranda, junto com outros integrantes das entidades representativas do Oficialato, estiveram nesta quarta-feira (21), na Câmara dos Deputados, no Distrito Federal, realizando panfletagem nos gabinetes dos parlamentares pedindo apoio aos pleitos da categoria.

A comissão de Oficiais de Justiça chegou a ser atendida em alguns gabinetes por assessores dos parlamentares, como os dos paraibanos Efraim Filho e Benjamim Maranhão; Beto Salame, do Pará; Jair Bolsonaro, do Maranhão; José Priante, do Pará; e, Walter Alves, do Rio Grande do Norte. Para os diretores da Fenojus, o “face a face” se faz necessário na busca pelo reconhecimento e garantia dos direitos já que, até mesmo dentro do Poder Judiciário, a função do Oficial de Justiça é pouco conhecida.

O deputado Federal José Priante, presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, atendeu a Comissão de Oficiais de Justiça da Federação dos Oficiais de Justiça do Brasil, para ouvir os  reclames do Oficialato, no tocante à garantia da incolumidade física dos Oficiais e aos Projetos de Lei que tratam do Direito ao Porte de Arma que são os PL’s 8126/2014 e 7282/2014, ambos incluídos no PL 4722/2012 de autoria do deputado Rogério Penhinha,  que pretende revogar o Estatuto do Desarmamento e confere ao Oficial de Justiça o Direito ao Porte de Arma de uso pessoal.

A Direção da Federação, ainda na audiência com o parlamentar, também abordou a PEC 414/2014 que reconhece o Oficial como Essencial à Justiça. A resposta do deputado foi de comprometimento para com a categoria na busca pelos justos pleitos ora buscados, de modo incansável.