Notícias

12

Reunidos em Assembleia Geral  Extraordinária na manhã desta sexta-feira no auditório do Sindicato que representa a categoria na Paraíba, Oficiais de Justiça de diversas comarcas do estado decidiram, à unanimidade,manter junto ao TJPB a proposta de aplicação do percentual de 6,3% sobre os salários com efeito retroativo a de janeiro passado, mês de cumprimento da data-base.

A decisão se deu após avaliação da contraproposta do TJPB, de implantação do referido percentual em duas parcelas de 4% retroativo a janeiro e 2,3% no próximo mês de setembro. Quanto ao incremento de 200 reais no auxílio saúde oferecido pelo Tribunal, Os Oficiais de Justiça acolheram ainda a oferta pelo Tribunal, do incremento de 200 reais no auxílio saúde, apesar de a iniciativa não ser alvo das negociações.

O presidente do Sindojus-PB, Benedito Fonseca, disse que a categoria deixou a Diretoria à vontade para decidir outras possíveis situações que sejam postas na reunião com representantes do TJPB, que ocorrerá na tarde da próxima segunda-feira. “Insistiremos, de forma serena, na retroatividade do implemento, porque consideramos possível, de estudos técnicos que realizamos e nos dão a compreensão exata da orçamento do Tribunal. Não estamos irredutíveis nem dispostos a travar por travar uma batalha”, afirmou

Comentários ( 12 )

  • Fabiano says:

    A proposta do TJ está muito boa. Deveríamos aceitá-la. Não devemos insistir, pois o poder executivo não deu nenhum reajuste a outras categorias. Mas a assembleia decidiu, então vamos ver o que acontece.

    • Francisco Noberto Gomes Carneiro says:

      Oficiais e Oficialas de Justiça, inicialmente gostaríamos de deixar bem claro que estamos numa mesa de negociação e devemos tratar o assunto de forma responsável. A impressão que temos é que muitos não fizeram a leitura correta da matéria. Vejam no final e percebam tanto a fala de Bené como o texto anterior falando que a categoria deu a Diretoria possibilidades de negociar, seria interessante que todos estivessem na Assembleia para não tomarem entendimentos precipitados e fora do contexto. Vamos para essa reunião com a intenção de fechar o acordo com o TJ e começarmos o quanto antes o processo de implantação da data-base. Abs.

  • Daniel says:

    Eu concordo com o colega Fabiano. O SINDOJUS é muito de querer contrariar. Acaba dando tudo errado.

    • Francisco Noberto Gomes Carneiro says:

      Oficiais e Oficialas de Justiça, inicialmente gostaríamos de deixar bem claro que estamos numa mesa de negociação e devemos tratar o assunto de forma responsável. A impressão que temos é que muitos não fizeram a leitura correta da matéria. Vejam no final e percebam tanto a fala de Bené como o texto anterior falando que a categoria deu a Diretoria possibilidades de negociar, seria interessante que todos estivessem na Assembleia para não tomarem entendimentos precipitados e fora do contexto. Vamos para essa reunião com a intenção de fechar o acordo com o TJ e começarmos o quanto antes o processo de implantação da data-base. Abs.

  • Sebastião says:

    Acredito que a última proposta oferecida pelo presidente do TJPB estava boa, aceitável. Porém, alguns ficam colocando empecilhos para não haver negociação, o que termina por travar qualquer forma de entendimento entre entidades e TJ.

    • Francisco Noberto Gomes Carneiro says:

      Oficiais e Oficialas de Justiça, inicialmente gostaríamos de deixar bem claro que estamos numa mesa de negociação e devemos tratar o assunto de forma responsável. A impressão que temos é que muitos não fizeram a leitura correta da matéria. Vejam no final e percebam tanto a fala de Bené como o texto anterior falando que a categoria deu a Diretoria possibilidades de negociar, seria interessante que todos estivessem na Assembleia para não tomarem entendimentos precipitados e fora do contexto. Vamos para essa reunião com a intenção de fechar o acordo com o TJ e começarmos o quanto antes o processo de implantação da data-base. Abs.

  • Karine says:

    Por favor, vamos aceitar a proposta do TJ.

    • Francisco Noberto Gomes Carneiro says:

      Oficiais e Oficialas de Justiça, inicialmente gostaríamos de deixar bem claro que estamos numa mesa de negociação e devemos tratar o assunto de forma responsável. A impressão que temos é que muitos não fizeram a leitura correta da matéria. Vejam no final e percebam tanto a fala de Bené como o texto anterior falando que a categoria deu a Diretoria possibilidades de negociar, seria interessante que todos estivessem na Assembleia para não tomarem entendimentos precipitados e fora do contexto. Vamos para essa reunião com a intenção de fechar o acordo com o TJ e começarmos o quanto antes o processo de implantação da data-base. Abs.

  • João says:

    Não concordo com a decisão da assembleia. Existem muitos colegas que são inconformados com tudo, e terminam dificultando o processo de negociação com a presidência do TJ.

    • Francisco Noberto Gomes Carneiro says:

      Oficiais e Oficialas de Justiça, inicialmente gostaríamos de deixar bem claro que estamos numa mesa de negociação e devemos tratar o assunto de forma responsável. A impressão que temos é que muitos não fizeram a leitura correta da matéria. Vejam no final e percebam tanto a fala de Bené como o texto anterior falando que a categoria deu a Diretoria possibilidades de negociar, seria interessante que todos estivessem na Assembleia para não tomarem entendimentos precipitados e fora do contexto. Vamos para essa reunião com a intenção de fechar o acordo com o TJ e começarmos o quanto antes o processo de implantação da data-base. Abs.

  • Adriano says:

    Na próxima reunião com o TJ as entidades devem entrar finalmente em um acordo, pois o tempo está passando, estamos quase no meio do ano. Espero que haja um consenso para a definição da data-base.

    • Francisco Noberto Gomes Carneiro says:

      Acredito que essa seja a última reunião, em seguida teremos os tramites necessários para implantação da data-base!!!

Leave A Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *