Notícias

0

Os diretores presidente e financeiro do Sindicato dos Oficiais de Justiça da Paraíba, Benedito Fonsêca e Manoel Cathuyte solicitaram pessoalmente à Juíza da 2ª Vara da Comarca de Princesa Isabel, Maria Eduarda Borges de Araújo, providências quanto a banalização na expedição de mandados de urgências e a não expedição de mandados da Fazenda estadual e destacaram a urgente necessidade de substituição do pregão presencial pelo eletrônico.

A magistrada comprometeu-se a fazer uma reunião com os servidores para racionalizar a referida demanda e disse não se opor a forma como seja adotado o sistema eletrônico, desde que haja anuência do TJ-PB.

Cathuyte afirmou que, diante da falta de providências por parte do TJ-PB, Oficiais de Justiça estão se cotizando para aquisição dos equipamentos e quando necessário, requerem auxílio complementar ao Sindojus-PB, cuja diretoria aprecia e decide sobre o pedido.

Na ocasião, lembraram que a medida já foi efetivada nos Fóruns de Cabedelo, Monteiro e Sapé, com o objetivo de pôr fim aos plantões presenciais, proporcionando assim que os Oficiais de Justiça, em insuficiente número, otimizem seu valioso tempo no cumprimento de uma quantidade cada vez maior de mandados.

Fato inusitado

monteiro3Nesse contexto, na Comarca de Monteiro ambos se depararam com uma situação inusitada: no Fórum, que se encontra sem diretor, Oficiais de Justiça continuam realizando plantão presencial mesmo após a adoção do pregão eletrônico, sob alegada “expectativa’ de expedição de mandados.

“Tal fato contraria os termos da Resolução n. 36 do TJPB, daí por que buscaremos corrigir isso nos próximos dias”, afirmou Benedito. O périplo pelo estado, segunda e terça-feira, incluiu as cidades de Taperoá, Teixeira, Água Branca, Prata, Sumé, Serra monteiroBranca e São João do Cariri.

As visitas fazem parte da interiorização das atividades do Sindojus-PB, indo aos colegas dos mais distantes rincões prestar contas, ouvir críticas e sugestões, num constante processo de fortalecimento do Sindicato.