Notícias

0

Congresso PI - 9-2018O Sindojus-PB esteve representado pelos diretores presidente e vice-presidente Benedito Fonsêca e Joselito Bandeira na 11ª edição do Congresso Nacional dos Oficiais de Justiça Avaliadores Federais, ocorrido em Teresina (PI), entre os últimos dias 4 a 6, que teve como tema principal: Identidade, pertencimento e participação.

O evento, promovido pela Federação Nacional das Associações de Oficiais de Justiça Avaliadores Federais (Fenassojaf), teve a importância destacada pelo presidente da Fenassojaf, Neemias Ramos Freire, não só pelos desafios à categoria para os próximos períodos, como pela presença de colegas Oficiais de Justiça estaduais, que contribuíram com o debate, através da experiência de atuação à frente de suas respectivas entidades.

Demandas comuns à categoria

“Essa interação, das mais positivas, foi imprescindível às grandes demandas que temos em relação ao futuro da nossa profissão, comuns à categoria em geral, independente de serem estaduais ou federais”, afirmou Nemias, referindo-se às palestras que tiveram como temas Identidade e reconstrução profissional; Pertencimento e autoresponsabilidade–uma decisão pessoal e Novas perspectivas na luta pela valorização do Oficial de Justiça, o futuro do Judiciário brasileiro e dos Oficiais de Justiça

Assédio moral e suicídio

Outro aspecto abordado foi Assédio moral e suicídio – prevenção e posvenção, alvo  durante este mês de setembro de campanha mundial. A Oficiala de Justiça do Pará, Asmaa Abduallah enfatizou ser este um problema que envolve com frequência os integrantes da classe e lembrou de um caso de suicídio ocorrido há dois meses com um Oficial de Justiça em Belém do Pará.

Ela lembrou que o avanço tecnológico retira funções do Oficialato, ao mesmo tempo em que também atribui novas funções para o cargo. “São altos índices de adoecimento físico e psicológico em nosso meio. Recente levantamento apontou que o Rio Grande do Sul lidera o ranking de maior número de adoecimento psicológico na Justiça Estadual. Para que nós nos reconstruamos psicologicamente, é preciso que haja um equilíbrio, pois ‘o que não se resolve na mente, o corpo transf orma em doença”, alertou.
Ao final do Congresso, a cidade de Gramado (RS) foi escolhida para sediar a próxima edição do evento, em 2019.

Comentários ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *